Arquivo da categoria: Dicas

Rangitoto Island

Rangitoto é uma ilha que se formou após várias erupções de um vulcão. Sim, você irá caminhar literalmente um vulcão. Rangitoto significa céu sangrento na língua Maori, foi o último vulcão, dos cerca de 50 espalhados por Auckland, que entrou em erupção, há cerca de 600 anos e é um dos mais notáveis da região.

Apesar disso você vai ter a vegetação bem verde contrastando com as pedras pretas – fruto da erupção vulcânica. E os atrativos não param por aí, lá você pode encontrar 200 espécies diferentes de plantas, a maioria não encontrada em nenhum outro lugar do mundo!!!

Há bastante subida na trilha, o que requer um nível de fitness razoável – mas nada extremamente exaustivo. Além do mais, a vista do topo do vulcão da cidade de Auckland compensa cada minuto de caminhada! Existem diversas trilhas, todas bem sinalizadas, todavia a mais comum é até o pico, que leva um pouco mais de 1 hora para chegar.

É simples chegar no Rangitoto. Basta comprar o ticket da balsa que custa cerca de NZD30.00, ida e volta. Não esqueça de levar água e comida – pois não existe absolutamente nada a venda na ilha! Ah! E atente-se ao último horário da balsa, porque se você perder vai dormir no relento (rsrs).

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Lanchinho para repor as energias 🙂 yummy

É um passeio bem gostoso para fazer, principalmente se você curte fazer trilhas. Recomendo!

Até o próximo post.. Kisses!

Anúncios

Como vim parar na Nova Zelândia

Essa é a pergunta que mais me fazem, então resolvi dividir com vocês minha história de como vim parar na Nova Zelândia.

perguntas_comprar_apartamento-707x400

Na verdade eu não escolhi a Nova Zelândia, ela me escolheu. Como assim? Pois é, isso também tem haver com que acredito, dos planos de Deus para mim, mas isso é um outro assunto.

Pois bem… A Nova Zelândia não era a minha primeira opção e tinha ouvido muito pouco sobre este País.

Minha primeira opção era ir para os Estados Unidos através de um programa chamado Au Pair, onde você cuida de crianças e recebe moradia e um pequeno salário durante sua estadia no País. É uma programa bem barato, mas tem algumas exigências, dentre elas é ter carteira de habilitação e ter até 25 anos. No entanto minhas 3 tentativas de tirar a CNH foram frustrantes e não consegui e em paralelo a isso eu já estava quase completando 26 anos. Resolvi deixar pra lá e procurar outras opção.

A segunda opção foi ir para a Irlanda, pois é um dos destinos mais baratos para brasileiros. A Irlanda oferece a oportunidade de Brasileiros estudar por 6 meses, ganha mais 2 meses para viagens, totalizando 8 meses no país com possibilidades de renovação, e além do mais é permitido trabalhar meio período. Contudo, para conseguir o visto é necessário apresentar 3mil euros e mais todo o programa pago. Um gasto que gira em torno de 23 mil reais. Eu não tinha todo o valor para investir nesse intercâmbio e resolvi buscar uma outra opção.

A terceira opção era Canadá. Fiz algumas cotações diretamente com escolas e estava em dentro do que podia pagar. Ia passar um 1 mês estudando inglês e realizando o meu sonho de fazer um intercâmbio.

Até que um dia qualquer apareceu em uma pesquisa no google uma agência da Nova Zelândia, tinha vários comentários positivos sobre a agência e sobre a Nova Zelândia. Fiz uma pesquisa rápida na internet sobre o País, gostei e resolvi enviar email para a agência. Passados 2 dias, tive o retorno da agência com o orçamento para estudar 3 meses pelo mesmo valor que ia pagar por todo o programa de 1 mês no Canadá. Fiquei como?! Toda animada por poder estudar durante 3 meses fora!!!

167

Então nessa época saí do meu emprego e decidi que ia para Nova Zelândia. Fiz contato novamente com a agência e fechei negócio. A partir daí começou o pré embarque, junta dinheiro daqui, junta dinheiro dali, pesquisa mais sobre o país, e assim por diante.

Então.. foi assim que vim parar na Nova Zelândia. Estou amando e cada dia mais me apaixono por esse País. Muitos lugares lindos para conhecer e desbravar. Tenho tidos muitas experiências que vou compartilhar em outros posts para vocês.

See you soon!!! 🙂

 

15 Costumes Neozelandês

Todo País tem seus costumes e culturas, e aqui na Nova Zelândia não é diferente. Vou listar os que mais achei bacana, outros engraçados e outros totalmente diferentes.

1. Não se entra em casa de sapato.
Yes, seja qual for seu calçado ele ficará na porta! Os kiwis/Maoris deixam o sapato na entrada da casa para não sujar o carpete. Evite puxões de orelha, eu já tomei vários (risos).

25831750726_eee176ea5f_o

2. Dirige no lado direito.
Até hoje não sei pra que lado olhar antes de atravessar a rua, pois a mão é inglesa. Ainda bem que não dirigi por aqui, certeza que entraria na faixa errada e nem perceberia.

3. Cinto de segurança.
Não usar cinto de segurança implica em multa para o indivíduo e não para o motorista.

4. Não pode comer dentro dos ônibus
Já tinha ouvido sobre isso, mas não tinha dado a divida atenção até que… Eu estava em Tauranga aguardando o ônibus, daí tive a bela ideia de comprar um sorvete, quando o ônibus chegou, a motorista barrou minha entrada, disse que não poderia entrar comendo. Sendo que o próximo ônibus era 1 hora depois, escondi o sorvete dentro da bolsa com cuidado e entrei, foi engraçado que ela me perguntou pelo sorvete e fingi que não entendi a pergunta dela e sai correndo para sentar. Fica a orientação: Nada de comida dentro do ônibus!200_s

5. Comer cenoura como snack.
Sabe aquele lanchinho que você come para disfarçar a fome? Então aqui é comum as mães darem para as crianças cenouras. Uma vez fui a praia e o pai tirou da bolsa 2 cenouras e deu para as crianças, outro dia estava no catamarã indo para um passeio a mãe tirou o potinho com cenouras cortadinhas e deu para as kids. Bem bacana.

Carrot-Recipes-For-Kids-

6. Crianças não comem besteiras.
Por falar em cenoura, também notei que eles são bem saudáveis em relação a comidas das crianças, em geral, é só coisa orgânicas e com muito legumes.

7. Comprar bebidas alcoólicas somente com documentos.
Gente essa lei funciona mesmo aqui! Não adianta aquele sorrisinho meigo para a atendente que não rola, pode ser no mercado ou na liquor store, sem documento, sem bebida! E nem preciso falar que menor de idade não pode comprar.
Outro fato interessante, se você tiver com um seu amigo e ele não tiver documento em mãos você também não pode comprar.

8. Balada acaba cedo.
As baladas acabam por volta de 2/3 horas da manhã, ou seja, pessoal sai para as baladas as 8 da noite. E quando dar as 11 da noite povo já está tudo bêbado.
Dependendo do seu estado alcoólico, você não entra na balada e não pode comprar bebida. Se o segurança desconfiar que você está alegre demais, causando problemas e vergonha alheia, você será convidado a se retirar.

Vain1_54_990x660_201406020312

9. Proibido beber na rua.
Na Nova Zelândia é proibido beber na rua e após as 22h é proibido vender bebida alcoólica nas lojas de conveniências e liquor store, somente na balada que é permitido.

10. Chá com leite
Se um kiwi te oferece uma xícara de chá, é provável que acrescente leite à bebida. Eu nunca havia experimentado essa combinação no Brasil, mas até que gostei.

12

11. O almoço é só um lanchinho.
O almoço aqui é algo rápido, é só um lanchinho e em geral é acompanhado de uma xícara de café. Inclusive, as pessoas tem hábito de levar marmita para o trabalho ou escola, pois o horário de intervalo para essa refeição é bem curtinho.

12. O horário do jantar por aqui é as 5 da tarde.
Os “dias” por aqui terminam mais cedo. Durante a semana é comum jantar antes de escurecer e se preparar para dormir logo depois que o sol se põe.

13. Cumprimentar tocando nariz e testa.
Esse é ritual do povo Maori, chamado “hongi”. Consiste em duas pessoas encostarem os narizes e as testas. Eles usam esse cumprimento para dar boas vindas.

06103654523046

14. Beber água da torneira
A água da torneira aqui é super saudável. Assim que cheguei eu comprava água no supermercado, pois não sabia que as pessoas bebiam direto da torneira, até que um dia fui na casa de uma kiwi, pedi um pouco de água, ela pegou o copo, foi até a pia e encheu com água da bica e me deu, fiquei assustada. Quando cheguei na acomodação que estava hospedada perguntei para os brasileiros que estavam lá se eles bebiam água da torneira, disseram que sim e me explicaram que é potável e quando não puder beber deve ter uma placa avisando. Uffa! Viva a água da torneira e a economia para meu bolso. hehehe

15. Sem julgamentos.
Pijamas, fantasias, toucas de pelúcia e tudo o que você gostar de vestir não receberá olhares de julgamento. Percebi que as pessoas são livres, não se importam com o “que os outros vão pensar” e adotam seus próprios estilos de cabelo e moda. Adoro sair de casa sem precisar de maquiagem ou a obrigação de estar bem apresentável.

 

 

 

Quanto custa viver em Auckland

moeda-da-nova-zelandacircndia

Hello Brasil!

Muita gente tem perguntado sobre o custo de vida aqui em Auckland, então vou descrever para vocês.

Lembrando que Auckland é a cidade mais cara da Nova Zelândia.

Hospedagem: Custa em de  média de NZ$ 170 por semana um quarto dividido. O quarto individual está em média de NZ$250. É necessário dar um Bond normalmente de 3 semanas.

-Bond é como se fosse o deposito no Brasil, sendo que aqui eles devolvem no final da sua estadia.

Transporte:  Aqui tudo pago por trecho, o menor valor de trecho é NZ$ 2,50. Já paguei NZ$ 5,00 por 25 minutos até a praia de Takapuna, ou seja, se foi NZ$ 10 só para andar de ônibus. O trem funciona assim também, umas 5 estações depois eu desembolsei NZ$ 5,50. Aqui também tem ferry boat que leva a algumas ilhas próximas, os preços variam de acordo com o destino.

Alimentação: É umas das coisas mais baratas aqui. Nos fast foods é possível  encontrar lanches por 5 dolares. Cozinhar sempre é uma boa opção para quem quer economizar, existem 2 grandes  supermercados aqui em Auckland, o Countdown e o New World, então é pechinchar e ir atrás de promoções. Eu tenho gasto em média de NZ$ 40 por semana.

Passeios: Tenho feito por conta própria, então os gastos tem sido menor, mas aqui por ser um País turístico as agências metem a mão. Alugar um carro e dividir os gastos com amigos fica mais em conta dependendo do destino. O aluguel de um carro econômico sai a NZ$ 50 a diária.

Roupas: Aqui tem para todos os gostos e bolso. Tenho encontrado roupa boa e da moda por preço bem acessível.  Tem lojas de departamentos como Cotton e Postie que dá para achar coisa boa e barata. Aqui também existem vários brechós, roupas semi novas com precinhos ótimos.

Eletrônicos: É barato para quem ganha em dólar, ou seja, quem já mora aqui. Por exemplo, um  Iphone 5s custa NZ$500. Se você trouxer reais convertidos em dólar sai o mesmo preço do Brasil. Agora depois de um tempo que você conseguir emprego, fica bem mais em conta.

Então é isso galera..até o próximo post e curta nossa page no facebook.

Conceição do Ipitipoca – MG

Meu destino no Carnaval de 2016 foi Conceição do ibitipoca, cidadezinha situada no município de Lima Duarte, cerca de 90km Juiz de Fora.

Nesse carnaval quis fugir do agito de cidade grande, busquei algo mais natureza  e para descansar, e Ibitipoca me proporcionou isso.  No entanto, a cidade também tem seu Carnaval, ruas e bares cheios a noite ao som de reggae e tantos outros ritmos.

Fiquei no camping Ibitilua, paguei R$ 160,00 pelos 5 dias de Carnaval. Camping muito bem equipado e  bem localizado. Recomendo!

 

1º dia (sábado)

Conheci um grupo de mochileiros através do site Mochileiros.com que também estavam se organizando para ir à Ibitipoca, me juntei a eles e consegui carona em um dos carros.

A viagem durou umas quatro horas, chegamos próximo ao horário do almoço, como não dava mais tempo de ir ao Parque , resolvemos fazer um churrasco. Foi bem divertido, serviu para nos conhecermos.

12662726_1004830459564073_3142129956469788399_n

 

Gastos
Gasolina (ajuda de custo): R$ 70,

Pão de queijo (café da manhã, havia levado todinho): R$ 2,

Churrasco (ajuda): R$ 21,00

 

2º dia (domingo)

Neste dia acordamos bem cedo para ir ao parque. Decidimos fazer a trilha da Janela do Céu.
O caminho é longo e bem íngreme em algumas partes, no entanto, lindo demais. Uma vista bem panorâmica, com acesso a algumas grutas. Fui caminhando no meu ritmo aproveitando a vista.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Gruta

SAMSUNG CAMERA PICTURES

No caminho

SAMSUNG CAMERA PICTURES

No caminho

Ao chegar a tão esperada Janela do céu… estava lotada! Enfrentamos fila por cerca de 1 hora de espera, mas valeu a pena. Depois seguimos para a Cachoeirinha, uma queda de água linda se ver e revigorante.

No retorno, fizemos uma parada na Prainha.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Janela do Céu

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Cachoerinha

 

Gastos
Passagem Kombi (do centro até o parque) – R$ 5 cada trecho = R$ 10,

Pão de queijo (café da manhã, havia levado todinho): R$ 2,

Ingresso Parque (meia entrada): R$ 10,

Almoço: R$ 25,

 

3º dia (segunda-feira)

Neste dia fizemos o Circuito das Águas. É uma trilha bem bonita, não tão cansativa e com ótimos lugares para mergulho.

Fizemos a primeira parada no Lago das Miragens

Depois seguimos e fomos a Cachoeira dos Macacos

Passamos pelo Mirante, Gruta dos Fugitivos, Lago Negro.

Por último, o lago do espelho, uma espécie de praia. Bem relaxante.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Lago dos espelhos

À noite, curtimos um reggae que estava acontecendo na rua.

 

Gastos
Passagem Kombi (ida, o volta peguei carona): R$ 5,

Café da manhã: 7,

Ingresso Parque (meia entrada): R$ 10,

Mercado (cozinhei este dia): R$ 8,00

Pastéis com refrigerante (jantar): R$ 13,

 

4º dia (terça-feira)

Neste dia não conseguimos entrar no parque devido a lotação, então resolvemos fazer um outro passeio , para uma cachoeira que fica dentro de uma propriedade particular. Não era nada encantador, mas foi bem relaxante.

Depois retornamos para o camping para descansar já que o dia seguinte iriamos embora.

20160209_115250

 

Gastos
Passeio: R$ 30,

Café da manhã:  R$ 4,

Almoço: R$ 20,

Lanche: R$ 10,

Pastéis com refrigerante (jantar): R$ 13,

 

5º dia (quarta-feira)

Foi o dia da despedida. Retornei para o RJ encantada mais ainda com Minas.

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Gastos totais

Gasolina (ajuda de custo): R$ 120,00

Pedágio (ajuda de custo): R$ 22,40

Hospedagem: R$ 160,00

Alimentação: R$ 160,00

Passeios: R$ 65,00

 

Total viagem: R$ 527,40

 

Dicas para acampar pela primeira vez

Na minha viagem de Carnaval eu acampei, nunca havia feito antes, mas decidi passar pela experiência. Confesso que fiquei meio receosa, mas o camping escolhido tinha uma ótima infraestrutura o que tornou a experiência maravilhosa.

Abaixo segue as dicas para tornar sua experiência ótima, assim como a minha foi.

1. Escolha do camping– Para sua primeira experiência em acampamentos sugerimos fortemente que você escolha um camping com uma estrutura básica e de preferência que não fique em local completamente isolado para que você não tenha problemas caso esqueça alguma coisa realmente importante ou tiver qualquer problema inesperado. Avalie também se você quer cozinhar, se o camping tem cozinha ou restaurante próximo. Acampar não é necessariamente ficar no ócio (mas pode ser, se você quiser!),  por isso busque um camping que tenha opções de lazer que você curta!

2. Escolha do local– Na hora que você chegar ao camping provavelmente existirá uma infinidade de locais aonde você pode colocar sua barraca. Antes de armar procure um local plano e uniforme, sem galhos e raízes no chão. Procure colocar debaixo de uma árvore, para aproveitar um pouco da sombra, mas olhe antes se não é uma árvore frutífera, se não tem uma jaca para cair na sua barraca ou se não tem frutos coloridos que possam manchar ela. Confira também o estado da árvore em si e dos galhos, veja se não estão podres e se correm o risco de cair. Se você ficar em dúvida a dica é simples: pergunte para o dono ou administrador do camping qual é o melhor local, afinal quem está sempre lá sabe onde pega sol, onde alaga, onde tem formigueiros, essas coisas. Não tenha vergonha em pedir ajuda também para outros campistas.SAM_0977.JPG

 

3. Previsão do tempo – Quando você vai acampar pela primeira vez o ideal é que você não precise encarar chuvas, ventos ou temporais. Claro, alguma hora vai acontecer de você acampar com chuva, é inevitável. Se o previsão não for favorável invista numa barraca impermeável.

4. Compra da primeira Barraca– Quando você estiver acampado sua barraca é sua casa,  ela é sua zona de conforto e tem a função de abrigar e proteger você. Mas saiba que nem todas as barracas fazem isso, há todo tipo de barraca inclusive aquelas que deixam a chuva passar pela costura e tecidos (sim, nem todas barracas são realmente impermeáveis!). Por isso antes de comprar sua barraca informe-se! A qualidade está diretamente relacionada ao valor e fique certo que ao comprar a barraca mais barata você com certeza não estará facilitando sua primeira experiência.

5. Montagem da Barraca– Uma dica super importante é você montar sua barraca em casa, antes de levar ela para o acampamento. Assim você já vai se familiarizando com o equipamento e aproveita para conferir se tudo está certo. Se, mesmo montando sua barraca antes, você tiver dificuldades quando chegar ao camping, não se desespere. Faças as coisas com calma e se precisar de ajuda, basta olhar com olhar de “cachorro pidão” para algum campista que já tenha sua barraca montada. Qualquer campista experiente vai ter prazer em ajudar alguém que está começando. E essa é sempre uma ocasião para já fazer novas amizades com os campistas vizinhos.
Por fim, não importa se você é iniciante ou um campista experiente, monte sua barraca direito! Não jogue o sobreteto por cima somente, faça isso com cuidado, prenda todos os pontos de fixação, coloque todos esticadores (cordinhas) e todos os espeques. Sua barraca é o seu lar, a trate com cuidado!

camping1

6. Barraca fechada– Uma dica essencial para quem está acampando pela primeira vez é saber que os mosquitos não terão piedade e se você deixar sua barraca aberta eles vão entrar e transformar sua noite em um inferno. A dica (regra) é simples, básica e válida para sempre: deixe sua barraca (ou a tela de mosquiteiro) sempre fechada! É uma atitude simples: entrou fecha, saiu fecha. Isso evita, além da entrada dos mosquitos, problemas com outros animais (aranhas, formigas, grilos, mariposas) alguns inclusive que podem ter consequências mais sérias.

7. Lona plástica – Muitas pessoas gostam de levar lonas para o acampamento, para colocar sobre a barraca como um toldo extra ou sob o piso, com medo que e água entre pelo chão. Levar uma lona pode ser interessante, se você vai acampar por mais tempo e se está indo com campistas mais experientes que podem ajudar na montagem de um toldo. Se você vai acampar apenas por dois ou três dias, com previsão de bom tempo e com uma barraca que seja realmente resistente à chuva, dispense o toldo nessa primeira experiência. Será uma coisa a menos para você se preocupar.

8. Papel Higiênico – Se você ainda não costuma acampar talvez não saiba que a maioria dos campings não disponibiliza papel higiênico para os campistas! Isso mesmo, cada campista precisa levar seu próprio papel. Pode parecer constrangedor, mas não é, é normal. Na hora de ir acampar leve um rolo (ou mais dependendo de quantas pessoas e quanto tempo) e coloque-o dentro de uma bolsinha ou necessaire, daí quando precisar ir ao banheiro é só passar a mão na bolsinha do papel higiênico e pronto, tudo resolvido! Vale comentar que em um acampamento o papel higiênico pode ser útil em vários momentos como para limpar ou secar coisas na barraca.

9. Extensão elétrica– Se você vai acampar em um local que ainda não conhece e você dependerá e energia elétrica para algum equipamento na barraca é bom se organizar. A grande maioria dos campings disponibiliza tomadas para os campistas, mas elas nem sempre estarão perto do local onde você quer ou pode colocar sua barraca. Então, se você realmente precisar de tomadas junto à barraca aconselhamos fortemente levar uma extensão de alguns (vários) metros. Leve também um benjamin (tê) para colocar na tomada se ela já estiver em uso por outra pessoa.

10. Lanterna–  A lanterna será útil sempre que começar a escurecer. Nem todos campings possuem iluminação na área de barracas, ou nem sempre sua barraca vai estar ao lado dela.
Se for investir em uma lanterna opte por uma que possa ser usada na cabeça. Isso torna as coisas mais práticas. Se possível leve até duas, uma de cabeça e uma de mão (para ficar sempre em um bolso da barraca de fácil acesso).

20-Dicas-para-acampar-pela-primeira-vez5

11. Isolante térmico– Uma coisa super importante e que muitos iniciantes não sabem é que mesmo no verão a temperatura pode cair durante a noite, especialmente a temperatura do solo. Se você prefere um pouco de conforto em vez do isolante você pode optar por um colchão inflável. Que também fará um o isolamento térmico, mas dando um pouco mais de conforto.

12. Repelente– É um item indispensável em qualquer acampamento (exceto em alguns locais no inverno). Os mosquitos não estão de brincadeira e ficam alvoraçados com a presença de sangue de campistas novatos. Coloque um repelente no seu nécessaire e adicione esse item à lista de itens fundamentais em qualquer acampamento.

13. Kit de primeiros socorros –Outro item essencial para levar sempre, inclusive em todas as suas aventuras, é um Kit de primeiros socorros.

14. Sacos plásticos– Sacos plásticos sempre são úteis para mil funcionalidades: para guardar seus lixo, para organizar suas roupas na mochila, para ensacar suas coisas e evitar que molhem, para separar roupas sujas, enfim leve sempre alguns vários sacos plásticos. Antes de separar eles se certifique de que não estão furados e se puder pegue aqueles que são um pouco mais resistentes e que não rasgam tão facilmente

15. Cordialidade e respeito – Dentro de um camping é normal que as pessoas sejam mais cordiais, solícitas e amigáveis. A cordialidade é um dos valores que está associado aos campistas. Nos campings as pessoas se ajudam, conversam umas com as outras, desejam bom dia. Às vezes a cordialidade inclusive vai além e se transforma em amizade. É bastante comum depois de alguns dias você virar amigo de infância de seus vizinhos de barraca.Pratique a cordialidade, sorria, seja simpático ajude e se deixe ajudar.

Camping1 (1)

No mais, segue um último conselho:

Leve um espírito aventureiro, faça tudo com coração, respire a natureza, durma ao som da natureza, preserve e respeite a natureza. E principalmente volte a fazer mais vezes!”

 

 

 

Dicas extraídas do site fuiacampar.com.br

Onde encontrar o câmbio mais barato?

Olá pessoal!

Quase acabando o mês e lembrei que ainda não tinha postado aqui, minha intenção é fazer 1 post, no mínimo, por mês, mas a vida anda corrida, muito trabalho, planejamentos e etc. Em breve conto mais.

Mas vamos ao que interessa… O câmbio mais em conta!
Com a crise, moedas em alta, o jeito é cotar até achar o câmbio mais barato, e digo centavos fazem muita diferença no montante.

shutterstock_335660924

Trago abaixo alguns sites que utilizo para realizar cotação:

1) Ranking do VET Banco Central – https://www3.bcb.gov.br/rex/vet/index.asp

“O Valor Efetivo Total (VET) considera a taxa de câmbio, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e as tarifas eventualmente cobradas numa operação de câmbio. Ele é expresso em reais por unidade de moeda estrangeira (exemplo: R$ 2,00 por dólar dos EUA). O VET fornece ao cliente condições de comparar os preços disponíveis no mercado para compra e venda de moeda estrangeira.”

Vale a pena entrar no site e dar uma conferida se a casa de câmbio que você que conhece está entre as mais baratas.

2) Jooin – http://jooin.com.br/

É um comparador de casas de câmbio. Você pode selecionar seu estado e a moeda que quer comprar (se em espécie ou cartão pré-pago). A desvantagem é que mostra pouquíssimas casas de câmbio.

3) Exchange Money – http://exchangemoney.com.br/

Funciona nos mesmos moldes no Jooin, mas tem mais casas de câmbio cadastradas. A desvantagem é que só faz o comparativo de alguns estados e cidades.

4) Melhor Câmbio – https://www.melhorcambio.com/

Além da comparação, o site dá a opção de “leilão virtual”. Você diz quanto de moeda quer comprar e quanto gostaria de pagar. Eles repassam a informação para as casas de câmbio e se alguma topar, você compra com o desconto. No meu caso, eu sempre ligo e peço desconto. 99,99% das vezes consigo (nem que seja um centavo mais barato). A vantagem do site é que você economiza o dinheiro das ligações e também economiza tempo, já que de uma única vez todas as casas de câmbio recebem a sua proposta.

 

Espero poder lhe ajudar com essas informações.